Itamaraty condena ataque terrorista em Jerusalém

(AFP – Agence France-Presse)

Um terrorista palestino atropelou neste domingo (09) um grupo de soldados israelenses, deixando ao menos quatro mortos e 15 feridos. O ataque foi perpetrado no bairro de Armon HaNatziv, no leste de Jerusalém.

Três das vítimas eram mulheres que serviam no serviço militar no corpo feminino das Forças Armadas, o Tsahal. O quarto morto é um homem, também soldado do Exército. Os quatro tinham em torno de 20 anos.

O atentado ocorreu quando Fadi al Kandar, no volante de um caminhão Mercedes branco, subiu na calçada no momento em que um grupo de soldados em uma excursão descia de um ônibus para ver a murada Cidade Velha em um mirante no leste de Jerusalém, de acordo com o guia do grupo, Haim Neuman.

Neuman acrescentou que soldados e civis que estavam no local mataram Al Kandar. Os bombeiros retiraram várias vítimas de debaixo dos pneus do caminhão, que as atropelou com grande velocidade. Os feridos, entre eles um soldado em situação desesperadora, foram internados nos hospitais Shaarei Tzedek e Hadasa.

O Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, condenou o ataque terrorista em nota oficial a Imprensa. Leia a nota oficial:

O governo brasileiro condena o ataque terrorista cometido, no dia de hoje, em Jerusalém, que causou a morte de quatro pessoas e deixou mais de uma dezena de feridos.

Ao reiterar seu firme repúdio a todo ato de terrorismo, qualquer que seja sua motivação, o governo brasileiro manifesta sua solidariedade e condolências aos familiares das vítimas, ao povo e ao governo de Israel, e expressa seus votos de pronta recuperação dos feridos.