Aprende com o Surdo e Mudo – Alisson Santos

18
Published on 11 de maio de 2020 by

Um dia uma criança no congresso de irmãs
Era surdo e mudo não podia adorar
Mas enquanto o grupo a Deus cantava
A presença do Espírito a igreja visitava

Alguém não suportava e começava a pular
Outro não aguentava e começava a marchar
Outro era mais doidinho e começava a correr
E a criança surda e muda começou observar
E em libras pra mamãe perguntou
Minha mãe o porque que esse povo pulou
E do outro lado a sua mãe lhe respondeu
Filho meu isso aqui é poder de Deus

E o menino curioso começou falar
Eu não falo, não escuto mas quero pular
Eu não falo, não escuto mas quero marchar
Da um jeito minha mãezinha eu quero adorar

E quando em casa a mamãe chegou
Um caderno no armário ela pegou
Em alguns instantes no papela ela anotou
E depois em pedacinhos o papel rasgou
Dentro de uma sacolinha colocou
E nas mãos do seu filhinho entregou
E olhando nos seus olhos começou falar
Amanhã na igreja quando alguém pular

Tu enche a mão de papelzinho e joga pro ar
Amanhã na igreja quando alguém marchar
Tu enche a mão de papelzinho e joga pro ar
É com papel oh filho meu que tu vai adorar

No dia seguinte na igreja o menino chegou
E nos primeiros bancos ele se assentou
Estava observando pra vê quem ia pular
Estava ansioso pra jogar papel pro ar

Quando alguém pulava papel ele jogava
Quando alguém marchava papel ele jogava
Quando alguém corria papel ele jogava
A lágrima no rosto dele até rolou

Derrepente um obreiro se aproximou
E a mãe percebeu que o obreiro com o menino brigou
A mãe se levantou e com o obreiro foi conversar
O porque com o meu filho você foi brigar

E o obreiro furioso começou falar
Será que para o teu filho tu não deu educação
Aqui não é lugar de jogar papel no chão
E a lágrima no rosto da mamãe rolou

O obreiro se assustou
E por curiosidade ele se agachou
Pegou um papel no chão e começou a ler
Quando ele leu a lágrima no rosto então rolou

No papel tava escrito glória a Deus
No papel tava escrito aleluia
No papel tava escrito louvado seja o nome do senhor
Eu sou surdo e mudo mas sou adorador

Eu sou surdo e mudo mas sou adorador
Eu sou surdo e mudo mas sou
Abre a boca pra adorar
Ergue as mão pra adorar
Deus está nesse lugar

Tu tem mão e não levanta
Tem perna e não pula
Tem tudo e não adora o nome do senhor
Tem saúde e só reclama
Tem carro e só reclama
Tem tudo e não adora o nome do senhor

Se tu precisa de papel eu vou procurar
Se tu precisa de sacola eu vou te dar
Mas se tem boca abre a boca aí pra adorar
Mas se tem mãos levante as mãos aí pra adorar

Essa história é verídica
Aconteceu no nordeste do país
Aprende com o surdo e mudo

Artista