Festa do Universo – Som do Reino

102
Published on 1 de fevereiro de 2020 by

Luz, sem precedente luz
Que surgiu do breu
A festa do universo começou com luz

Constelações começam a cantar
Planetas acompanham dançando devagar

Voz, sem precedente voz
Chamando a existência
As coisas que não são

E então
Todos um por um começam a entrar
No ritmo perfeito de quem tem tempo
Pra esperar

E então canta, a terra canta
E então dança, a terra dança

Mais vozes aparecem
E pela primeira vez
A mais bela canção entrou em distorção
Os filhos do homem não queriam cantar

Mas o sangue, seu vertente sangue
Derramado na cruz restaurou a harmonia
Nossa luz, e mais uma vez podemos cantar

Sob a nova maestria,
Daquele que um de nós se fez
Aquele que o mal desfez

E então canta, minha alma canta
E então dança, minha alma dança
E então canta, minha alma canta
E então dança, minha alma dança

E a festa do universo é aqui,
Todos cantando a Ti

Nos juntamos aos mares e constelações
Pra bendizer ao cordeiro
Que foi morto

A obra no calvário se consumou
A festa do universo apenas começou

E então canta, minha alma canta
E então dança, minha alma dança
E então canta, minha alma canta
E então dança, minha alma dança

Autor