Meu Barquinho – Gerson Rufino

609
Published on 14 de setembro de 2019 by

O vento balançou meu barco em alto mar
O medo me cercou, e quiz me afogar

Mais então eu clamei, ao filho de daví
Ele me escutou, por isso estou aqui
O vento ele acalmou, o medo repreendeu
Quando ele ordenou, o mar obedeceu

(Refrão)
Não temo mais o mar, pois firme está minha fé
No meu barquinho está, Jesus de nazaré
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei, ele me guardará

Não temo mais o mar, pois firme está minha fé
No meu barquinho está, Jesus de nazaré
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei, ele me socorrerá

O vento balançou meu barco em alto mar
O medo me cercou, e quiz me afogar

Mais então eu clamei, ao filho de daví
Ele me escutou, por isso estou aqui
O vento ele acalmou, o medo repreendeu
Quando ele ordenou, o mar obedeceu

(Refrão)
Não temo mais o mar, pois firme está minha fé
No meu barquinho está, Jesus de nazaré
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei, ele me guardará

Não temo mais o mar, pois firme está minha fé
No meu barquinho está, Jesus de nazaré
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei, ele me socorrerá

Não temo mais o mar, pois firme está minha fé
No meu barquinho está, Jesus de nazaré
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar
Seu nome eu clamarei, ele me socorrerá

Artista