O Carpinteiro – Sérgio Saas

558
Published on 23 de junho de 2019 by

Em direção ao calvário, Ele a solta ao chão
Já sem forças, cansado, pela Sua missão
Ela estava em Seus ombros pela segunda vez

O Carpinteiro se lembra quando a pôs ao chão
Já sabia que o madeiro, era a Sua missão
Ele leva em Seus ombros, o peso da minha transgressão

Fez a própria cruz, pra Se entregar
Por amor, meu Jesus escolheu me salvar
Com os braços abertos
Deu a vida pra me resgatar

Toda honra, toda glória
A Igreja dará
Ele escolheu os cravos podendo escapar
Com os braços abertos
Deu a vida pra me resgatar

Artista