Quero usar – Wesley Ielsen

134
Published on 8 de março de 2021 by

Israel No Egito, em uma terra estranha
Esquecido por todos mas por Deus jamais
Servindo como escravo ao rei faraó
Que oprimia o povo sem pena e dó

Quando chegar o tempo ai Deus se levanta
E lembra da promessa que fizera aos seus
Escolhe Moisés pra liberta o povo
Um homem improvável mas que Deus escolheu.

É que pra vencer a guerra, não é nossa sabedoria
Sendo culto ou analfabeto, isso é só um detalhe
Pois quem resolve é Deus

Moises levanta e vai com o cajado na mão
Enfrentar faraó e mostra que riqueza não vence unção
Deus envia dez pragas, faraó não suporta
Liberta o povo de deus e Moisés pode dar o grito da vitória.

Pode até não saber ler, mas ele não é medroso
Não sabe nem escrever, mas é canela de fogo
Não sabe falar direito, mas fala línguas estranhas
É pobre e não tem dinheiro mas tem poder até nas entranhas

Se você não se sente capaz de fazer a missão que deus te ordenou
Diante da sarça estás, e quem fala contigo agora é teu Senhor

Quem te ver nunca vai entender por que te escolhi para obra fazer
Mas no meio de homens poderosos a minha escolha hoje é você

Não sabe ler mas quero usar
Não sabe escrever mas quero usar
É gago e fanho mas quero usar
Mora de aluguel mas quero usar
Não é conhecido mas quero usar
Não tem aparência mas quero usar
Tá na luta e na prova mas quero usar
Quero usar! Quero usar!

Quero usar para curar
Usar para salvar, usar pra libertar
Usar para pregar usar para cantar
Quero usar pra demônio expulsar.

Quero usar para abrir o mar, pra fazer prosperar
Pra muros derrubar, pra gigantes matar
Pra fornalha esfriar, quero usar pra me glorificar

Pois não é por tua força que te faz ser escolhido
Nem o seu conhecimento que te faz por mim ser visto
Podem até não te aceitarem e te chamarem de plebeu
Mas levanta e marcha ao norte, pois hoje dentre os fortes
Quem te escolheu fui Eu.

MAS DEUS ESCOLHEU AS COISAS LOUCAS DESSE MUNDO PARA CONFUNDIR AS SÁBIAS; E DEUS ESCOLHEI AS COISAS FRACAS DESSE MUNDO, PARA CONFUNDIR AS FORTES.

Quem te ver nunca vai entender por que te escolhi para obra fazer
Mas no meio de homens poderosos a minha escolha hoje é você

Não sabe ler mas quero usar
Não sabe escrever mas quero usar
É gago e fanho mas quero usar
Mora de aluguel mas quero usar
Não é conhecido mas quero usar
Não tem aparência mas quero usar
Tá na luta e na prova, mas quero usar
Quero usar! Quero usar!

Quero usar para curar
Usar para salvar, usar pra libertar
Usar para pregar, usar para cantar
Quero usar pra demônio expulsar.

Quero usar para abrir o mar, pra fazer prosperar
Pra muros derrubar, pra gigantes matar
Pra fornalha esfriar, quero usar pra me glorificar

Pois não é por tua força que te faz ser escolhido
Nem o seu conhecimento que te faz por mim ser visto
Podem até não te aceitarem e te chamarem de plebeu
Mas levanta e marcha ao norte, pois hoje dentre os fortes
Quem te escolheu fui Eu…
Fui Eu quem te escolheu, fui Eu.

Artista Tag