Retrato – Oficina G3

707
Published on 7 de fevereiro de 2017 by

Quem vê o retrato e o sorriso largo
Não enxerga o choro dissimulado
Caiu do móvel, encontrou o chão
A vida em cacos por todo lado
A vida é frágil

Emoldurados em uma prisão
É ilusão, é escuridão

Deixe o Filho entrar
E a janela abrir pro sol iluminar
A verdade trás
O sorriso que um dia escondeu a dor

Em meio a fios emaranhados
Que clamam por seus nós serem desatados
A mão gentil teceu um novo dia
Desfez os nós que agora são passado

O que passou Ele já não lembra mais
Um novo olhar, um novo dia

Deixe o Filho entrar
E a janela abrir pro sol iluminar
A verdade trás
O sorriso que um dia escondeu a dor

A casa é sua

Deixe o Filho entrar
E a janela abrir pro sol iluminar
A verdade trás
O sorriso que um dia escondeu a dor

Deixe o Filho entrar
E a janela abrir pro sol iluminar
A verdade trás
O sorriso que um dia escondeu a dor

Artista Tag

Add your comment

Your email address will not be published.

5 − 4 =