Temos Tempo – Rodolfo Abrantes

106
Published on 23 de dezembro de 2020 by

A um passo do centro
Um espaço no tempo
Um momento eterno
Onde eu quero estar

Sinto o vento queimando
É o fogo me chamando
Numa língua que eu não falo
Mas entendo o olhar

Quero saber se também posso ir
Pra onde a luz se esconde
Quando a neve começa a cair
E o silêncio é ensurdecedor

Ele é a forma mais bela que eu vi
Quando chega o medo some
De repente apareceu pra mim
E então me convidou

Pra subir…
Alguém me perguntou
Se o que me faz sorrir
Já aconteceu ou ainda está por vir

Foi aqui que o amor me escondeu
E o sol escureceu
E a lua se fez sangue

Um segredo revelado
Num livro selado
Que desliga o passado
E me encontra no ar

O que ninguém pode reproduzir
Só Um tem o controle
Ele escolhe o que quer de mim
Pois Ele mesmo plantou

O que tem dentro da semente
Que gera vida quando morre
Há algo novo na minha frente
Pra onde a nuvem se move

Vou subir…
Alguém me perguntou
Se o que me faz sorrir
Já aconteceu ou ainda está por vir

Foi aqui que o amor me escondeu
E o sol escureceu
E a lua se fez sangue

Aonde está a arca que eu te mandei construir?
Aonde está a sua arca?
Eu te dei tempo, eu te dei tempo

Artista