A Túnica – Vânia Sales e Josafá

181
Published on 1 de março de 2018 by

Ganhei uma túnica
Não pedi,
Não comprei,
Não barganhei,
Ganhei…

Ganhei uma túnica
Muito linda, tão perfeita
Várias cores, ganhei!

Mais uma coisa que não entendi
É que quando aquela túnica, vesti
Causou inveja entre meus irmãos
Ao ponto de causar irritação
Me diga mesmo, que culpa tenho eu!
É que o pai gostou de mim e me escolheu
E túnica o pai da a quem quer.
Sou teu filho, sou da casa, sou José.

Vai conversar com meu pai
Pergunta porque ele me deu.
Sepulta o ciúme e fica em paz,
Pois eu não vou deixar levar o que é meu.

Podem até planejar, me vender ou ate me matar
Rasgar a túnica dizer que eu morri
Mais foi no anonimato, onde eu cresci.
Hoje Deus me abençoou!!
Me deu graça, me fez governa
E quem no passado minhas vestes rasgou
Chama pra festa, pra comemorar!!!

A unção que você tem, foi o pai quem deu
Essa voz que você tem, foi o pai quem deu
A graça que você tem, foi o pai quem deu
A chamada que arde, foi o pai quem deu
Estão querendo matar, mais foi o pai quem deu
Vender, caluniar, mais foi o pai quem deu
Descansa, canta, fica firme, pois foi o pai quem deu.

Ninguém mata, quem o pai da uma túnica,
Ninguém esconde, quem o pai da uma túnica
Ninguém abafa, quem o pai da uma túnica
Vai dando gloria, pois o pai deu uma túnica

Artista Tag