Vaso Quebrado – Chagas Sobrinho

342
Published on 14 de setembro de 2019 by

Eu era um vaso velho sem futuro
Desprezado num muturo, tão inútil e sem valor
Vazio velho sujo e desprezivel
Me limpar era impossível, em mim não havia cor

Foi quando de repente alguém me apanhou
Aquela mão gentil com jeito me levou
E ao chegar ao canto apropriado
Aquela mão potente me tocou

E me quebrou, ao barro misturou
Um novo vazo novamente me tornou
Vaso quebrado, vaso quebrado fui agora já não sou
Vaso quebrado, as mãos do oleiro Jesus Cristo me tocou

E agora sou um vaso bem polido
Do senhor fui escolhido para lhe render louvor
De barro sou mais dentro tenho ouro
Pois em mim ha um tesouro o espírito do senhor

Não sou mais desprezado Cristo veio a mim
Quebrou-me, transformou-me e me tornou assim
Por isso devo a ele a minha vida
Meu coração e tudo que há em mim

Pois ele foi a minha salvação
Me fez de novo deu-me um novo coração
Vaso quebrado, vaso quebrado fui agora já não sou
Vaso quebrado, as mãos do oleiro Jesus Cristo me tocou

Artista