Você é Meu – Canção e Louvor

57
Published on 3 de dezembro de 2020 by

Aconteceu assim ó
Entrando no barco, já sendo tarde no final daquele dia
E como de costume os discípulos os seguia
Ele os convida a passar pra outro lado do mar
Tudo tranquilo, Pedro no leme pilotando a embarcação
O vento soprava tão bom pra navegação
Ninguém esperava o que iria acontecer

Aí de repente o mar se agita de maneira veemente
O vento sopra inquietando toda gente
Desesperados começam a gritar
Socorre-nos, Jesus socorre-nos
Se não for o Senhor, estamos sem sorte
E vamos morrer no meio do mar

Jesus acorda, pois estava dormindo na poupa do barco
Pois o Seu corpo humano estava cansado
Mas Sua alma de Deus, não dorme jamais
Ele se levanta, acalma o vento e a fúria do mar
Vento não tem ouvido, nem tampouco o mar
Mas quando Jesus fala eles têm que escutar

Se foi Eu que te chamei para atravessar o mar
Você não irá morrer no meio do grande mar
Pode até se levantar uma grande tempestade
Que encubra o teu barco, mas você não morrerá
Quem formou você fui Eu, quem criou o mar fui Eu
E esse vento veemente quem está soprando Sou Eu
Posso até estar dormindo lá na poupa do teu barco
Até dormindo pesado o controle ainda é Meu

Artista Tag